Trilhas de GPS a partir do Google Earth

21

Google Earth
Um problema com os GPS numa viagem destas prende-se com a falta de software disponível com as estradas de África. Existem alguns módulos que se podem comprar, mas há uma maneira mais barata e personalizável, através do Google Earth! Este serviço, gratuito fornece mais que simples imagens de satélite de todo o mundo.

Essas imagens estão georeferenciadas, o que permite a obtenção das coordenadas de diversos pontos o mesmo caminhos completos e a sua posterior passagem para GPS. Mais que as imagens, está também disponível a layer Tracks4Africa que já tem as trilhas das principais estradas de África.

E como é que passo isso para o GPS? Não tenho de ter o Google Earth Plus? Estes métodos não são “Piratas”?

Não, nada disto que vou aqui explicar é pirata, uma vez que se utiliza sempre freeware (software gratuito). Ter o Google Earth Plus só tem interesse se levar o computador atrás, pois este só permite a recepção de dados do GPS.

Como é que se faz então?

Antes de mais é preciso ter a noção de que se vão usar algumas horas nesta preparação, mas no fim tem-se a perfeita ideia dos locais por onde se vai passar, uma vez que se faz uma “viagem aérea” por esses locais. Para além disso, vamos passar para o GPS apenas aquilo que pensamos que nos vai interessar, os locais por onde pensamos passar. Se mudar-mos de planos olha… segue-se o mapa! Ou então passamos África toda para o GPS! (Se alguém fizer isto, depois tenha a bondade de partilhar ;) )

O processo é o seguinte:

1º Com a ferramenta “Add Path” path.jpg desenha-se as estradas, com a precisão desejada, isto é, tanto se pode por um ponto ou mais em cada curva da estrada como só nas localidades ou cruzamentos. Isto depende da capacidade de armazenamento e processamento do GPS e da precisão pretendida. Podem também adicionar-se pontos soltos, com a ferramenta “Add Placemark” point.jpg , com nomes de localidades por exemplo, ou porque não aproveitar os que são disponibilizados pelo Tracks4Africa (esses é só fazer “Save to my places”).

2º Estes pontos e trilhas ficam guardados nos “My Places” places.gif. No fim de ter tudo feito, clica-lhe com o botão direito e faz “Save As”. Ter atenção que agora têm de ser salvos com a extensão *.kml, e não .kmz.

3º Daqui para a frente usa-se um programa freeware chamado GPS TrackMaker (download). Este software permite a conversão de ficheiros de Kml para formatos de GPS, e vice-versa.

4º Abra o ficheiro que guardou no Google Earth no GTM. Vão ser apresentadas as trilhas e os waypoint criados sobre o fundo branco. Pode editar os elementos clicando com o botão direito do rato sobre eles.

5º Para enviar os dados para o seu GPS vá ao menu “Interface” e escolha a marca do seu aparelho, que deve já estar conectado ao seu pc. Se isto não resultar, pode guardar os dados num ficheiro compatível com o software do seu GPS e usá-lo para fazer a transferência.

6º Quando regressar da viagem pode descarregar o rasto de por onde andou e fazer o processo inverso passando-o para o Google Earth, para mostrar aos amigos a sua viagem!

Simples não é??

Mais uma vez quem tiver dúvidas ou quiser mandar umas dicas, deixe aí um comentário!

Este artigo pode conter links afiliados.

Kit de Viagem

Quer organizar a sua viagem e ao mesmo tempo ajudar o projecto Dobrar Fronteiras? Siga os links abaixo para a suas reservas de hotéis, carros e seguros de viagem. Obrigado!

  • Reserve o seu hotel no Booking.com
  • Alugue carro no destino em Rentalcars.com e viaje com mais liberdade
  • Contrate um seguro de viagem na IATI Seguros com desconto de 5% e viaje descansado.
  • Esqueça as taxas e comissões absurdas para levantar dinheiro no estrangeiro. Obtenha através deste link um cartão Revolut Grátis
Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

21 COMENTÁRIOS

  1. […] Trilhas de GPS a partir do Google Earth | Dobrar Fronteiras – 5 ago. 2007 … Track GPS da viagem de carro de Portugal à Guiné-Bissau → … Ë possivel usar o TrackMaker em um NavCity NC300, estou tentando mas o … […]

  2. David Samuel
    As informações postadas por você foram bastante úteis e bem claras.
    Estou aprendendo a utilizar o GPS Etrex-30 da Garmin.
    Obrigado
    Celso

  3. Quando faço a conversão de Google Earth para GPS ou vice-versa existe sempre um desfasamento, não é muito, apenas alguns metros +- 10m, entre a track real e a que é a presentada no google earth.
    Também vocês experimentaram este problema?
    Cumprimentos
    Cirilo Cavaco

  4. David, novamente queria elogiar o bom nível da matéria.
    Como o assunto foi Trilhas de GPS, queria lembrar que a Trilha21 de Brasília-DF vende GPS e acessórios para o Brasil inteiro. Quem quiser conhecer, faça uma visita em: trilha21.com.br

    []s,
    Marcio Wesley Borges

  5. Luís,
    Penso que a nova versão do Google Earth permite transferir dados em tempo real gratuitamente. Ou seja, se tiver um GPS compativel que ligue ao computador, pode estar a ver no google earth em tempo real onde está. O problema que terá é q em MArrocos vai estar muito provavelente a trabalhar offline (sem ligação à intenet). Para contornar isto, aumente ao máximo a cache do google earth (nas opcçoes) e depois visualize todos os locais qe pretende visitar até carregar por completo. Isto fará com que as imagens fiquem guardadas no seu computador e o G.E. lhes possa aceder mesmo sem ligação à net.
    Abraço e boa viagem

  6. Companheiro

    Tenho 1 computador de 7″ (Asus R2H) c/ o ozi explorer instalado e queria seguir-me por ele em vez de apenas pelo GPS.
    Trabalha ligado a um GPS Garmin 60C map.
    Não é melhor ter o Google Plus ?
    Muito agradeço a informação, porque vou para marrocos no dia 1/5/09 apenas c/ outro jeep e quero explorar novas zonas.
    Obrigado

  7. Oi David, outro dia segui seus procedimentos e saiu tudo certo, estava passando dados para um gps Etrex legend e usando como entrada porta serial….
    Mas preciso passar dados para um gpsmap 276c, que a entrada é usb, e não consigo de jeito nenhum ter acesso, alias, não achei a opção da entrada ser USB e somente achei porta serial …
    O que devo fazer?? … abraço…

  8. Olá André!
    Realmente o GTM não tem interface para GPS Michelin. O que eu penso que pode fazer é guardar os dados do GTM num formato que seja compatível com o software do seu GPS. Penso que os formatos do Ozi explorer (wpt e plt) costumam ser compatíveis com muitos. É uma questão de ir ao “Salvar arquivo como” e experimentar

  9. Oi David! Estou iniciando as buscas por um aparelho GPS e por pesquisa vim parar no seu sitio, que é muito bom, devo dizer. Esta dica do programa trackmaker é muito boa, de muita valia. Eu tenho uma dúvida, talvez você possa sanar, já que percebi menções a mapas da michelin em outros posts. Você usa GPS via-michelin? Os dados do google earth podem ser passados para este tipo de aparelho? Pois pelo programa GTM free, parece-me que há apenas 6 interfaces possíveis, uma delas se encaixa nos aparelhos de via-michelin? Caro colega, já foi um grande avanço para quem principia encontrar seu sitio. Se for possível uma resposta, desde já agradeço.

  10. José e Paulo,
    Realmente foi erro meu, o GTM só aceita kml e não kmz. Já corrigi.
    Quanto ao datum, nunca me foi pedida informação quanto a isso… uma vez que o Google Earth trabalha sobre o WGS84 assim como os GPS, penso que não haja qualquer problema…

    Abraço
    Samuel

  11. Eu tenho a mesma dúvida que José Paulo… o gtm só aceita kml … e se vc puder, quais os passos certos devo seguir no gtm até passar os pontos para o gps?? … obrigado !!

  12. Não consigo passar a trilha marcada para o GPS. O interessante é que quando vou converter kmz a resposat é invalida e só aceita no kml.

    O que faço?

  13. Jose Paulo

    Para navegares enquanto tens a ferramenta “add path” activa, usa a bússola que está no canto superior direito, ou as teclas das setas no teclado 😉

  14. Estou com um problema eu não consigo marcar com a ferramenta “add Path”, pois começo e como a trilha é muito grande não consigo sair (correr) para baixo ou para cima. Como faço?

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.