Hierápolis – Pamukkale, Património UNESCO na Turquia

9

Criado pelas águas saturadas de calcite que brotam das montanhas, Pamukkale, “Castelo de Algodão” em turco, é para mim o local mais bonito e agradável de visitar da Turquia. Os romanos acharam o mesmo e por isso construíram ali uma grande cidade termal no século II A.C., por onde viriam a passar mais tarde os primeiros apóstolos cristãos.

Visitar Pamukkale e a Hierápolis

Pamukkale

Já todos vimos fotos de Pamukkale, e normalmente ficamos a pensar que aquilo é gelo. Muito bonito, mas frio. Felizmente, errado!

O castelo de algodão é formado pela solidificação da calcite que sai junto com as águas das fontes termais. Esta água nasce entre 35º a 100º, por isso de frio não tem nada.

Pamukkale, o castelo de algodão na Turquia

Depois o que acontece cá fora é um fenómeno parecido ao das nossas grutas de calcário com a formação de estalactites e estalagmites. Aqui a concentração de calcite é tão elevada que se deposita em tudo quanto é sitio e cria estas piscinas de mármore travertino, que portanto não são nem macias, nem frias, mas sim quentes e duras!

Zona de banhos em Pamukkale

Quanto aos visitantes, de forma a preservar as formações naturais das centenas de visitantes que diariamente lá entram, foram criadas algumas artificiais mesmo ao lado. Há duas zonas onde se pode tomar banho: nas grandes piscinas que ficam na encosta, que são tipo depósitos com lama e onde toda a gente vai, ou então numa zona, bem mais bonita lá no cimo, com uns socalcos tal como as naturais e o jardim ao pé. Um local mesmo muito agradável!

Hiérapolis

As ruínas da cidade romana de Hierápolis estendem-se por vários quilómetros em redor, com teatros, fóruns e especialmente interessante uma enorme necrópole cristã com centenas de túmulos, alguns deles já meios enterrados pela calcite.

Túmulo nas ruínas de Hierapolis – Pamukkale

Acontece que com Pamukkale ali ao lado, as ruínas, mesmo sendo muito boas tornam-se secundárias. Recomendo portanto que vá com tempo.

Vale a pena dispensar duas horas para as visitar. Há ainda uma piscina muito bonita criada sobre as ruínas da piscina romana. Pode nadar pelo meio das colunas romanas, como se fosse a Lara Croft no Tomb Raider. É o único local onde tem de pagar um extra para além do bilhete de entrada.

Nadar nas ruínas da piscina Antiqua de Pamukkale

Eu estive lá apenas uma tarde, mas a vontade era de ficar uma semana inteira. 🙂 Por isso vá pelo menos por um dia, e faça como se estivesse na praia. De manhã banhe-se em Pamukkale, pode almoçar lá dentro (há restaurantes), ou levar a bucha para de tarde fazer uma caminhada pelas ruínas e terminar na piscina Antiqua.

Os bilhetes de entrada custam 20YTL (aprox. 10€) e permitem o acesso a todo o espaço.

Anfiteatro nas ruínas romanas de Hierapolis – Pamukkale

Nascente vermelha

Nascente vermelha de Pamukkale, Turquia

Como chegar

Bilhete de Pamukkale-HierápolisPamukkale fica a cerca de 20km de Denizli, uma grande cidade. Em qualquer local da Turquia pode comprar bilhetes de autocarro para Pamukkale.

Estes param todos em Denizli, e daí embarcará com o mesmo bilhete num autocarro mais pequeno para Pamukkale. Eu fiquei em Denizli e depois fui à boleia com um Couchsurfer para Pamukkale, que me levou até à entrada.

Penso que os autocarros também param aí, ou então deve haver outra entrada na base do “castelo”. Se não, apanhe um táxi ou vá à boleia. São uns 2km.

Onde dormir

Descubra o hotel que melhor se adapta a si. Algumas sugestões de bons hotéis em Pamukkale aos melhores preços. Veja nestas páginas alguns exemplos, preços e fotografias de hotéis em Pamukkale.

Mapa de Pamukkale


Ver Pamukkale num mapa maior

Este artigo pode conter links afiliados.

Kit de Viagem

Quer organizar a sua viagem e ao mesmo tempo ajudar o projecto Dobrar Fronteiras? Siga os links abaixo para a suas reservas de hotéis, carros e seguros de viagem. Obrigado!

  • Reserve o seu hotel no Booking.com
  • Alugue carro no destino em Rentalcars.com e viaje com mais liberdade
  • Contrate um seguro de viagem na IATI Seguros com desconto de 5% e viaje descansado.
  • Esqueça as taxas e comissões absurdas para levantar dinheiro no estrangeiro. Obtenha através deste link um cartão Revolut Grátis

9 COMENTÁRIOS

  1. […] Em 2008 na minha primeira visita à Turquia visitei as ruínas desta cidade, atraído principalmente pelas suas águas termais que formam o famoso Pamukkale, o “castelo de algodão” e foi aí que me apercebi nos vários paineis informativos que esta era uma cidade da antiga província da Frígia. Daqui Paulo terá seguido na sua 3ª viagem para Éfeso. Veja mais nesta página sobre Hierápolis – Pamukkale, Património UNESCO na Turquia […]

  2. Olá,

    Fiquei muito impressionada com as imagens de Pamukkale e gostaria de mais informações como acomodações, época do ano melhor para visitar e a segurança em relação ao turista nessa região.

    Um abraço, Rita

  3. Estou indo para Istambul no dia 15 deste mês, e fiquei muito curiosa para conhecer Pamukkale depois de visitar seu blog, obrigada pelas dicas, Cintia

  4. Olá Adriana,
    Sim, 2 dias são suficientes. Aproveite bem para tomar uns banhos. Pode aproveitar ainda para visitar as ruinas romanas de Afrodisias, que ficam a uns 60km a Sudoeste. Eu não lá fui, mas pelas fotos parecem bem interessantes.

    Boa viagem
    Samuel

  5. Olá Samuel, sou brasileira e gostei muito do seu blog. Estou indo para a Turquia no mês que vem. Você acha que 2 dias são suficientes para visitar Hierápolis e as piscinas térmicas? O que mais posso fazer por perto? Inicialmente pretendo ficar 3 dias em Istambul, 4 dias na região de Goreme e 2 dias em Hirápolis. Muito obrigada.

  6. Olá! Estive este ano em Pamukkale. Estou escrevendo o meu post sobre a cidade e vim colher inspiração em blogs de pessoas que também já estiveram lá. Sou brasileira, mas você, pelo jeito de escrever, é português, não? Parabéns pelo blog, muito bom!

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.