Metro de Pyongyang, o fascinante mundo subterrâneo da Coreia do Norte

0
Metro de Pyongyang


Cem metros abaixo da superfície da capital da Coreia do Norte encontramos a rede de metropolitano mais profunda do Mundo: o metro de Pyongyang. Algumas das estações são autênticos palácios subterrâneos, iluminadas por esplendorosos lustres e decoradas com coloridos murais de mosaicos alusivos ao que podemos encontrar à superfície, à história do país e aos seus líderes.

Cem metros abaixo da superfície da capital da Coreia do Norte encontramos a rede de metropolitano mais profunda do Mundo. Algumas das estações são autênticos palácios subterrâneos, iluminadas por esplendorosos lustres e decoradas com coloridos murais de mosaicos alusivos ao que podemos encontrar à superfície, à história do país e aos seus líderes.

Há carruagens modernas que transportam os passageiros entre as estações mas, as clássicas carruagens pintadas de vermelho e verde pálido conseguem mais: levam-nos numa viagem no tempo aos anos 50 e 60 em que foram construídas.

Uma das razões que levou a optar por este roteiro na viagem à Coreia do Norte foi precisamente a possibilidade de percorrer a totalidade das duas linhas do metropolitano desta cidade. Não que goste particularmente de metropolitanos, das paisagem negras que passam nas suas janelas ou da ausência de sorrisos nos seus passageiros. Mas este, era a promessa de um contacto mais próximo com as pessoas, com a agitação da cidade, com os placards dos jornais, com a beleza das estações.

Linha Chollima

Estações visitadas (por ordem): Puhung > Yonggwang > Ponghwa > Pulgunbyol > Kaeson

Às 8:50 começamos a exploração do metropolitano de Pyongyang. A descida faz-se sem pressas: aqui não se pode caminhar nas escadas rolantes, pelo que todos os passageiros aguardam serenamente que os degraus caminhem até lá baixo.

Descendo a escada rolante para a estação de Puhung


Num minuto e meio, as escadas rolantes de um só lanço levam-nos até uma das estações mais bonitas da cidade: a estação de Puhung, no extremo sul da linha Chollima. Começa aqui a viagem pelo metro de Pyongyang.

Os coloridos candeeiros iluminam a plataforma onde ao fundo o presidente Kim-Il-Sung desce sorridente acompanhado de trabalhadores de várias profissões. Nas paredes os murais mostram o povo que com o esforço do seu trabalho caminha para o desenvolvimento da nação.

Estação de metro de Pyongyang longa exposição
Agitação na estação de Puhung, metro de Pyongyang, linha Chollima
Funcionária a ler as notícias estação de Puhung, Pyongyang com mosaico e imagem de Kim-Il-Sung em fundo
Funcionária a ler as notícias na estação de Puhung, metro de Pyongyang, linha Chollima
Painel com jornal no metro de Pyongyang
Notícias na estação de Puhung, metro de Pyongyang, linha Chollima
Estação de metropolitano de Puhung, Pyongyang
Plataforma da estação de Puhung, metro de Pyongyang, linha Chollima
Longa exposição com comboio e mulher no metropolitano de Pyongyang
Esperando o comboio


Apanhamos um comboio para a estação seguinte, a de Yŏnggwang. Esta, talvez ainda mais monumental, tem a sua abóbada suportada por colunas de pedra e iluminada por candeeiros floridos. No seu seguimento, os murais das paredes mostram cenas primaveris da cidade de Pyongyang.

Plataforma da estação de Yŏnggwang, metro de Pyongyang, Coreia do Norte, com colunas de pedra e mosaico de Kim-Il-Sung ao fundo
Monumental estação de Yŏnggwang no metro de Pyongyang, Coreia do Norte
Pessoas e comboio na estação de Yŏnggwang, metro de Pyongyang
Chegada do comboio à primaveril estação de Yŏnggwang no metro de Pyongyang, Coreia do Norte
Longa exposição com passageiros na estação de metro de Yŏnggwang, Pyongyang
Agitação na estação de Yŏnggwang no metro de Pyongyang, Coreia do Norte
Criança com lenço vermelho de pioneiro no metro de Pyongyang, Coreia do Norte
A caminho da escola


Até 2010 os turistas apenas podiam viajar entre as estações de Puhung e Yŏnggwang. Felizmente agora pode-se viajar por toda a rede, embora não se possa sair em todas as estações. Daqui seguimos para a terceira estação da linha Chollima: Ponghwa. Aqui perde-se a monumentalidade das anteriores: o tecto é baixo como na generalidade das estações de metro pelo mundo fora. As paredes são revestidas a mármore escuro e no topo da plataforma encontramos um mural em tons dourados e vermelhos alusivo ao Partido dos Trabalhadores da Coreia.

Mural de mosaico na estação de Ponghwa, Pyongyang alusivo ao  Partido dos Trabalhadores da Coreia com o presidente Kim-Il-Sung ao centro
Mural alusivo ao Partido dos Trabalhadores da Coreia na estação de Ponghwa
Mapa do Metro de Pyongyang
Mapa da rede do Metro de Pyongyang
Homem com cara triste a ler jornal na estação de metro de Ponghwa, Coreia do Norte
Boa notícias? Talvez não…
Estação de metro de Ponghwa, com lustres de cristal e pedra escura
Estação de Ponghwa, linha Chollima, metro de Pyongyang
Longa exposição com funcionária de uniforme no metro de Pyongyang
Funcionária à partida de comboio na estação de Ponghwa, linha Chollima, metro de Pyongyang
Longa exposição com mulheres a aguardar comboio no metro de Pyongyang
Mulheres aguardam a paragem do comboio na estação de Ponghwa, linha Chollima, metro de Pyongyang
 Lustre de cristal no metro de Pyongyang
Lustre de cristal na estação de Ponghwa, linha Chollima, metro de Pyongyang
Passageiro no metropolitano de Pyongyang, Coreia do Norte
Passageiros em transito numa carruagem do século passado


Desta, seguimos directamente para a última estação da linha, Pulgunbyol, sem sairmos em nenhuma das outras. Curiosamente, a estação em que as linhas se cruzam não está aberta a estrangeiros. Aqui o mural de mosaicos e dedicado à politica Songun, que coloca a defesa como primeira prioridade do estado.

Estação de Pulgunbyol com mural de mosaico com Kim-il-Sung e alguns passageiros a ler jornal
Na estação de Pulgunbyol o eterno presidente mostra que o caminho para a prosperidade está na força das arma
Mulher lendo as notícias na estação de Pulgunbyol
Estação de Pulgunbyol
Funcionária à partida de comboio na estação de Pulgunbyol
A bordo de uma das modernas carruagens do metro de Pyongyang
A bordo de uma das modernas carruagens do metro de Pyongyang


Para terminar, apanhamos um comboio do modelo mais recente a circular no metro de Pyongyang, para voltar atrás até à estação de Kaeson. Recentemente restaurada, esta estação é dominada por uma estátua de meio corpo do presidente Kim-Il-Sung que recebe os passageiros. Nas laterais, os murais de mosaico representam as celebrações da vitória sobre o Japão em 1945.

Daqui voltamos à superfície para observar o Arco do Triunfo e o estádio Kim-Il-Sung. A ligação à linha Hyonksin é feita de autocarro.

O grande líder na estação de Kaeson
Funcionária aguarda a chegada do comboio na estação de Kaeson
Funcionário de uniforme na estação de Kaeson e o mural alusivo à vitória sobre o Japão
Funcionária à partida de comboio na estação de Kaeson
Moderna estação de Kaeson
Loja à saída da estação de Kaeson
Escadas rolantes para voltar à superfície
Aspecto exterior da estação de metro de Kaeson, Pyongyang
O Arco do Triunfo de Pyongyang
Estádio de Kim-Il-Sung em Pyongyang

Linha Hyonksin

Estações visitadas (por ordem): Kwangbok > Samhung > Hyoksin > Konsol > Hwanggumbol

Saímos da chuva para mais um minuto e meio de descida em escadas rolantes. Na plataforma da estação de Kwangbok parece que faltou a luz. Na escuridão apenas se destaca a estátua dourada do eterno presidente Kim-Il-Sung.

Chegada à estação de Kwangbok, Linha Hyonksin do metro de Pyongyang
Sombria estação de Kwangbok, primeira da linha Hyonksin do metro de Pyongyang
Grade na estação de Kwangbok
Comboio do metro de Pyongyang
Os retratos dos líderes numa carruagem do metro de Pyongyang


A viagem segue para a estação de Samhung. A lembrar a sua proximidade com a universidade Kim-Il-Sung, os seus pilares são decorados com mosaicos alusivos a várias áreas do estudo, encimados por uma grande mural em que o presidente ostentando um lenço vermelho de pioneiro, guia os estudantes, professores e cientistas.

Mosaico com Kim-Il-Sung na estação de Samhung
Comboio no metro de Pyongyang
Bebé a bordo do metropolitano de Pyongyang
Senhoras a descansar no metro de Pyongyang


Nota-se ao longo desta viagem pelo metro um especial stress nas nossas guias. Não é fácil garantir que dos 15 estrangeiros indisciplinados nenhum fica para trás quando apanhamos o comboio para a estação seguinte, neste caso, Hyoksin.

Aqui o mural é alusivo aos trabalhadores do aço, que recebem indicações do omnisciente presidente. Do meio da multidão que sobe e desce as escadas irrompe um rapaz com o seu uniforme e uma maça na mão que corre para os painéis dos jornais. Está vidrado nas notícias. Este é um comportamento generalizados, entre novos e velhos, e uma verdadeira imagem de marca do metro de Pyongyang. Na ausência de publicidade, livros ou telemóveis, aproveitam o o tempo de espera pelos comboios para lerem as notícias.

Mosaico na estação de Hyoksin
Plataforma da estação de Hyoksin
Movimento de passageiros na estação de Hyoksin
Criança a ler as notícias no metropolitano de Pyongyang
Homens a ler notícias na estação de Hyoksin
Acho que esta é uma das melhores fotos que já fiz até hoje


Konsoi, a estação seguinte é diferente das anteriores: em vez de uma plataforma central, tem uma para cada sentido. Ao topo da escada que as une, um mural apresenta Kim-Il-Sung a dar orientações para a reconstrução da capital após a assinatura do armistício de 1953. Nas laterais, por entre as ruínas, os trabalhadores derramam sangue, suor e lágrimas nesta colossal tarefa.

Comboio na estação de Konsoi
Mosaico alusivo à reconstrução de Pyongyang na estação de Konsoi
Chegada de comboio na estação de Konsoi
Mosaico alusivo à reconstrução de Pyongyang na estação de Konsoi


A viagem termina for fim em Hwanggumbol. A decoração da estação celebra a produção agrícola essencial para a auto-suficiência do estado. No mural principal podemos observar o sorridente presidente junto de dois camponeses no centro de uma ceara de arroz, paisagem típica norte-coreana. Às 12:05 estamos de volta à superfície.

Mosaico com Kim-Il-Sung nos arrozais na estação de Hwanggumbol
Mosaicos com árvores de fruto na estação de Hwanggumbol
Fantásticas expressões de homens a ler as notícias na estação de Hwanggumbol
Fantásticas expressões de homens a ler as notícias na estação de Hwanggumbol
Termina aqui viagem pelo metro de Pyongyang

Este artigo pode conter links afiliados.

Kit de Viagem

Quer organizar a sua viagem e ao mesmo tempo ajudar o projecto Dobrar Fronteiras? Siga os links abaixo para a suas reservas de hotéis, carros e seguros de viagem. Obrigado!

  • Reserve o seu hotel no Booking.com
  • Alugue carro no destino em Rentalcars.com e viaje com mais liberdade
  • Contrate um seguro de viagem na IATI Seguros com desconto de 5% e viaje descansado.
  • Esqueça as taxas e comissões absurdas para levantar dinheiro no estrangeiro. Obtenha através deste link um cartão Revolut Grátis
Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.