Multas e Policias em Marrocos, 2006

0

Os melhores policias que encontramos na viagem de Portugal à Guiné-Bissau foram sem dúvida os marroquinos!

As razões para nos mandarem parar foram:

1. Controlo

Assim que se passa de Tan-Tan, somos constantemente mandados parar em controlos policiais. São-nos pedidos os passaportes e perguntam as nossas profissões. A língua preferencial é o francês, mas a maioria fala correctamente o inglês. Por norma, nestes controlos não é necessário entregar “fiches”, pois para além do passaporte, e a carta de condução do condutor apenas querem saber a profissão…

2. Excesso de velocidade

A policia marroquina é rigorosa no que diz respeito a excesso de velocidade, em especial nas povoações. Quando diz “30”, é mesmo para andar a 30. Já no Sahara, não é bem assim! Acho que o limite na “trans-sahara” é de 100km/h, raramente respeitado.

A geografia também não ajuda muito a policia… é possível avistar a alguns quilómetros os controlos de velocidade, em que o policia vai para o meio da estrada e nos aponta o radar. Fomos mandados parar uma vez por excesso de velocidade, mas saímos “ilesos”.

O excesso era pequeno, e convenientemente não percebíamos muito de francês nem inglês… A juntar a isto, a policia marroquina tem ordens para não atormentar muito os turistas, e portanto mandou-nos seguir…. mais devagar!

3. Prevenção Rodoviária

Por do Sol no Sahara

Ao entardecer do dia 1, algures no meio do Sahara, antes de Dakhla somos mandados parar pela policia. Tudo normal até aqui. Puxei pelos passaportes e pela carta de condução, mas para minha surpresa o policia disse logo: “Não é preciso, aqui estamos a fazer prevenção rodoviária.”

Perguntou se preferíamos falar em inglês ou francês e começou com a sua “palestra”. O objectivo deles era prevenir os condutores mais inexperientes no deserto, para o facto de o Sol se estar a pôr, e em alguns troços a estrada estar apontada para o Sol, o que poderia encadear o condutor e provocar um acidente, com um camião que viesse de frente ou por sairmos da berma e despistar-mos-nos. Estava-mos estupefactos! Até quando eu não percebi “berma” ele foi à frente do carro e apontou na estrada! Era portanto importante que não ultrapassa-se-mos os 80km/h.

Ninguém me venha agora dizer mal da policia marroquina!

Eu pergunto-me: Quanto não valem mais estes breves minutos de prevenção que os dispendiosos anúncios de “prevenção” portuguesa ou os radares “caça-multas”?

Mais informação sobre a policia marroquina aconselho a página Marrocos de Carro, em marrocos.wordpress.com.

Este artigo pode conter links afiliados.

Kit de Viagem

Quer organizar a sua viagem e ao mesmo tempo ajudar o projecto Dobrar Fronteiras? Siga os links abaixo para a suas reservas de hotéis, carros e seguros de viagem. Obrigado!

Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.