Visitar Si Satchanalai, a cidade dos bons

0
monges a visitar as ruínas de Si Satchanalai, Taliândia

Pouco mais de 50 quilómetros a norte das ruínas da antiga capital Sukhothai, fica o que resta da cidade de Si Satchanalai. Traduzindo, o nome do local significa “Cidade das pessoas boas”. Esta é, em conjunto com Sukhothai e Kamphaeng Phet, classificada como património da Humanidade pela UNESCO desde 1991.

De Sukhothai a Si Satchanalai

Depois de um dia a visitar o parque histórico de Sukhothai, deixo o hotel pela manhã e rumo a norte para mais uma visita. Embora tivesse visto algumas fotos de Sukhothai, fui na mesma surpreendido. Já de Si Satchanalai não sei nada.

Sendo uma cidade secundária, não vou com expectativas muito altas. Mas o guia que me acompanha trata de as criar. Diz-me durante a viagem que na sua opinião prefere estas às de Sukhothai. Veremos.

No pequeno parque junto à bilheteira são poucos os carros ou autocarros. Aqui não há uma cidade, restaurantes, lojas ou hotéis. Apenas umas pequenas bancas de recordações e comida, o WC e o caminho que pelo meio das árvores conduz à muralha. Não há o barulho dos carros ou das pessoas: apenas dos pássaros e da leve brisa que sopra.

Pessoas de bicicleta nas ruínas de Si Satchanalai
Manhã calma em Si Satchanalai

Visitar Si Satchanalai

Aqui, ao contrário de Sukhothai, a muralha não é só um monte de terra: ainda há algumas pedras que a revestem. A zona que vou visitar é constituída essencialmente por quatro grandes templos na planície, mais dois numa colina na parte norte do parque. Fora desta zona de acesso controlado, há uma infinidade de ruínas dispersas por uma área de vários quilómetros quadrados.

Wat Nang Paya

Logo à entrada, à sobra de grandes árvores, está o Wat Nang Paya. A compor o cenário, encontro um grupo de monges budistas de visita ao local. O deslumbre é absoluto. O templo é dominado pela grande estupa de laterito vermelho. No pouco que resta das paredes laterais há ainda vestígios de baixo-relevos de estuque, agora protegidos por um telheiro.

Rapariga a observar monge budista que desce da estupa em Si Satchanalai, Tailândia
Deslumbramento em Si Satchanalai – Wat Nang Paya
Paredes com estuques em ruínas
Paredes com estuques no Wat Nang Paya

Wat Chedi Chet Thaeo

Pode não ser o mais fotogénico, mas é um dos mais impressionantes de Si Satchanalai. Este Wat é composto por 32 estupas dos mais variados estilos e tamanhos. Há-as aqui não só com arquitectura típica do reino de Sukhothai, mas também com influências artísticas do reino Lanna, Khmer, Bagan e até do Siri Lanka.

Estupas budistas em Si Satchanalai
Estupas budistas dos mais variados estilos no Wat Chedi Chet Thaeo
Estupas budistas de vários estilos no Wat Chedi Chet Thaeo
Estupas budistas dos mais variados estilos no Wat Chedi Chet Thaeo
Estupas budistas de vários estilos no Wat Chedi Chet Thaeo
Estupas budistas dos mais variados estilos no Wat Chedi Chet Thaeo

Wat Chang Lom

Suportada pelas estátuas de 39 elefantes, a grande estupa em forma de sino de Wat Chang Lom foi construída no final do século XIII por ordem do rei Ramkhamhaeng para albergar as relíquias de Buda aí encontradas.

Sobre os elefantes, alguns bastantes deteriorados, outros ainda com algum estuque a cobrir a pedra de laterito, há um segundo piso com vinte nichos contendo o que resta das imagens de Buda.

Wat Chang Lom, templo budista em Si Satchanalai
O belo Wat Chang Lom
Estupa budista com elefantes
Os elefantes de Wat Chang Lom

Wat Khao Phanom Pholeng e Wat Khao Suwankhiri, os templos da colina

O caminho para o nirvana não é fácil. Subir à colina de Si Satchanalai também não. Bom, é só esta escadaria. Lá de cima esperava ter uma vista sobre as ruínas, mas o denso arvoredo pouco deixa vislumbrar. Vale o esforço especialmente pelo Wat Khao Suwankhiri que é duma dimensão imponente.

Homem a subir escada de pedra nas ruínas de Si Satchanalai
O caminho para o Nirvana é duro
Estupas budistas sobre arvores
As estupas espreitam por cima do arvoredo
Monumento budista
Wat Khao Phanom Pholeng, um dos templos da colina
Wat Khao Suwankhiri

A viagem continua…

Parto rendido a este local. É isto que me encanta nas viagens: ser surpreendido. Fico apenas com pena de não ter vindo noutra época do ano. Em Janeiro, época seca, o chão está castanho, mas durante as chuvas, um mar de verde inunda o chão por entre os blocos avermelhados das ruínas, numa paleta de cores deliciosa.

Sigo para Nordeste, em direcção à pequena aldeia de Ban Natonchan onde vou passar a noite e conhecer um pouco mais da vida rural do interior da Tailândia.

Horário de autocarros Si Satchanalai, Sukhothai
Horário dos autocarros de e para Si Satchanalai

Viagem com o apoio da Autoridade de Turismo da Tailândia e Associação de Bloggers de Viagem Portugueses

Este artigo pode conter links afiliados.

Kit de Viagem

Quer organizar a sua viagem e ao mesmo tempo ajudar o projecto Dobrar Fronteiras? Siga os links abaixo para a suas reservas de hotéis, carros e seguros de viagem. Obrigado!

  • Reserve o seu hotel no Booking.com
  • Alugue carro no destino em Rentalcars.com e viaje com mais liberdade
  • Contrate um seguro de viagem na IATI Seguros com desconto de 5% e viaje descansado.
  • Esqueça as taxas e comissões absurdas para levantar dinheiro no estrangeiro. Obtenha através deste link um cartão Revolut Grátis
Olá! Eu sou o Samuel, autor do artigo que acabou de ler. Como você, também gosto de viajar e descobrir povos e lugares. Partilho neste blog as experiências vividas nos vários países por onde já andei. Pode saber mais sobre mim na página Sobre o autor. Espero que tenha gostado e, se tiver alguma coisa a acrescentar, deixe um comentário abaixo.

Ficou com dúvidas? Quer acrescentar alguma coisa? Deixe um comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.